15 de agosto de 2014 às 08:07h

Preparativos para o velório de Eduardo Campos

.

.

Do NE10
 
Representantes da Casa Militar de Pernambuco, Corpo de Bombeiros, Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) do Recife e da Polícia Militar se reúnem hoje para finalizar o esquema de segurança que será montado durante a cerimônia de velório e sepultamento do ex-governador Eduardo Campos (PSB) e de dois assessores que serão velados no Palácio do Campo das Princesas. Até a noite de ontem, um programação inicial já estava sendo desenhada. Com a expectativa do grande público que vai passar pelo local, uma força tarefa será mobilizada. Somente para a missa campal no dia do velório, está prevista a participação de 30 mil pessoas.
 
O número é contabilizado em função do espaço em que será realizado o ato. O altar deverá ser montado na calçada do palácio de frente para a Praça da República. A previsão de público que passará pelo local para dar o último adeus a Eduardo, no entanto, é muito superior. “Estamos falando em 30 mil porque há uma contenção do espaço. É o número que se trabalha, mas há o público flutuante (o que vai de passagem), e pela liderança que era Eduardo Campos, sabemos que será grande”, explicou o coronel Eduardo Pereira, da Casa Militar.
 
Segundo ele, serão mobilizados 250 policiais lotados na Casa Militar, sem contar com os membros das demais instituições. Por meio da assessoria, a CTTU informou que a programação inicial é de disponibilizar 20 guardas para monitorar o trânsito no entorno do Palácio do Campos das Princesas. Já o Corpo de Bombeiros não estimou o efetivo, mas disse que irá trabalhar com viaturas de prevenção, além dos veículos utilizados para o transporte dos corpos.
 
Além do corpo de Eduardo, os corpos dos assessores Carlos Percol e Alexandre Severo também serão velados na sede do governo. A família do cinegrafista Marcelo Lyra não havia confirmado se o dele seria também velado no palácio.
 
O coronel Eduardo Pereira informou que nos dias do velório as vias que dão acesso à sede do governo serão interditadas. O desvio que será feito no trânsito estará na pauta da reunião de hoje. Outro tema que será discutido é o translado dos corpos do aeroporto até o Palácio. O percurso do segundo trajeto – entre sede do governo e o cemitério de Santo Amaro, onde Eduardo será enterrado – deverá seguir a alternativa mais simples: após a saída do palácio, o cortejo segue pela Ponte Princesa Isabel, passando pela Rua da Aurora e Avenida Mário Melo.
 
Várias lideranças já entraram em contato para informar a presença no velório. Pelo menos 10 governadores já confirmaram a vinda. Também é esperada a vinda de caravanas do interior. A data do velório e sepultamento poderá ser divulgada no final da tarde de hoje. O translado de Eduardo só será feito quando todos os demais corpos forem liberados. Eles serão transportados por uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB).
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.