16 de junho de 2014 às 08:19h

Presidenta Dilma destaca desempenho de Armando com a criação do Pronatec

5395
 
Na cerimônia de formatura de 1,3 mil jovens de cursos técnicos e profissionalizantes no Centro de Convenções, em Olinda, na noite de sexta-feira (13), a presidente Dilma Rousseff (PT) destacou o papel do senador Armando Monteiro (PTB) no processo de criação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).
 
A presidente Dilma frisou que, enquanto presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro exerceu uma função especial na construção do programa federal que hoje beneficia mais de 7,4 milhões de pessoas em todo o País. A meta, até o final do ano, é alcançar 8 milhões de matrículas no Brasil. Em Pernambuco, o projeto está presente em 27 municípios de todas as regiões do Estado.
 
“Quero dirigir um cumprimento especial para Armando Monteiro. Ele sempre teve um papel muito especial no Senai. Uma parte desse processo que nós hoje estamos construindo, do Pronatec, deve-se a ele: Armando Monteiro”, enalteceu a presidente Dilma em seu discurso.
 
A formação técnica e profissional é uma das bandeiras defendidas por Armando Monteiro ao longo de sua trajetória pública. Em sua gestão à frente da Confederação Nacional da Indústria, o pré-candidato ao governo de Pernambuco ofertou mais de 17 milhões de cursos para a população por meio do Sistema S.
 
No próximo dia 18, a presidente Dilma lembra que será lançado a segunda edição do programa com visitas para ampliar a oferta de cursos gratuitos para a população. “Vocês estão se formando no que há de melhor no Brasil, graças a parceria com o Sistema S, Senai e escolas técnicas. O Brasil tem poucos técnicos e só seremos uma nação quando houver milhões de técnicos.Quanto mais brasileiros com qualificação, melhor será o Brasil”, ressaltou a presidenta.
 
Em referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a presidente Dilma Rousseff salientou que o petista é um dos pernambucanos mais ilustres e alcançou dois diplomas na vida. “O primeiro foi o de torneiro mecânico e o segundo, o de presidente da República”.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.