8 de novembro de 2013 às 14:47h

Primeira reunião da Rota do Cordeiro discutirá inovações tecnológicas

A Secretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional participa, entre os dias 11 e 14 de novembro, da primeira Reunião Geral da Rota do Cordeiro, em Fortaleza (CE). A ação ocorre paralela ao ‘VIII Congresso Nordestino de Produção Animal (CNPA)’, que irá debater os impactos das inovações tecnológicas geradas a partir de pesquisas agropecuárias no Nordeste brasileiro.
 
“A Rota do Cordeiro é uma das iniciativas mais desenvolvidas dentro do projeto Rotas da Integração Nacional, o que torna o momento propício para trabalharmos temas referentes às inovações tecnológicas”, garante o gestor do projeto no ministério, Vitarque Coêlho.
 
A reunião tem como objetivo a troca de experiências entre os diversos parceiros e a definição de novos projetos para fortalecer a rede de cooperação da Rota do Cordeiro. “Essa é a primeira vez que reunimos representantes de todos os estados em que temos trabalhado. Além da troca de experiências, essa será uma grande oportunidade de aproximar os gestores estaduais, produtores e instituições de pesquisa e desenvolvimento, com vistas à criação de parcerias e novos projetos”, afirma Vitarque.
 
Para o especialista, a ação é de grande relevância, uma vez que o semiárido nordestino necessita fortalecer atividades como a ovinocaprinocultura, de elevado impacto na inclusão produtiva e geração de renda na região. O encontro reunirá gestores de projetos em andamento na Bahia, Ceará, Pernambuco e Piauí.
 
Rota do Cordeiro – O projeto “Rota do Cordeiro” faz parte do programa ‘Rotas da Integração Nacional’, e contempla ações de fortalecimento em todos os elos da cadeia produtiva, desde os insumos básicos, passando pela produção até o beneficiamento e a comercialização. A proposta contribui para a consolidação de redes de Arranjos Produtivos Locais (APLs), em consonância com os objetivos da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR).
 
Dessa forma, o projeto visa à inclusão socioeconômica das regiões mais pobres do país aos mercados nacionais e internacionais de produção, consumo e investimento. A expectativa é de que até o final de 2013, cerca de seis mil famílias sejam beneficiadas, além de técnicos e produtores que serão capacitados continuamente. Mais de R$ 30 milhões já foram investidos no desenvolvimento da ‘Rota do Cordeiro’.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.