23 de setembro de 2014 às 08:01h

Procuradoria de Pernambuco vai investigar uso de avião por Paulo Câmara

Os pedidos feitos pelos candidatos ao governo de Pernambuco Armando Monteiro (PTB) e Zé Gomes (PSOL) para investigar o uso do avião Cessna Citation pelo adversário Paulo Câmara (PSB), da Frente Popular, serão alvo da investigação da Procuradoria Regional Eleitoral em Pernambuco (PRE-PE).
 
A aeronave era utilizada pelo ex-presidenciável Eduardo Campos (PSB) na campanha rumo ao Palácio do Planalto. Em entrevista à Rádio JC News, no início de setembro, Paulo Câmara confirmou que chegou a viajar no avião no retorno de uma agenda de campanha ao lado de Eduardo em Serra Talhada, no Sertão, em direção ao Recife. A viagem ocorreu em julho.
 
Em nota enviada nesta segunda-feira (22), o órgão diz que irá apurar os fatos. O procurador regional eleitoral João Bosco Araujo Fontes Junior enviou um ofício para que o candidato da Frente Popular e empresa Bandeirantes Companhia de Pneus S/A, prestem esclarecimentos sobre o caso.
 
No início de setembro, o candidato do PTB à sucessão estadual, Armando Monteiro, cobrou do adversário Paulo Câmara explicações sobre o uso, a compra e a venda do avião, e a respeito dos verdadeiros donos do jatinho Cessna PR-AFA, que caiu no dia 13 de agosto e matou o ex-presidenciável Eduardo Campos (PSB) e mais seis pessoas.
 
Na ocasião, Armando pediu esclarecimentos sobre a concessão de incentivos fiscais por parte do governo de Pernambuco a uma das proprietárias da aeronave, que foi processada na Receita Federal por crime de sonegação.
 
No último dia 3 de setembro, o PSOL ingressou com representação no Ministério Público Eleitoral de Pernambuco solicitando que fosse apurado envolvimento de Câmara com a empresa Bandeirantes Companhia de Pneus S/A, já que ele foi um dos responsáveis pela concessão de incentivos fiscais à empresa, que teria firmado contrato de compra do Cessna.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.