16 de agosto de 2014 às 15:33h

Renata Campos, viúva de Eduardo, assume papel de liderança, e convoca Frente Popular para reunião na segunda-feira (18)

.

.

A viúva de Eduardo Campos, Renata, demonstra que não está para brincadeira quando se trata de manter os planos do ex-governador, morto em acidente aéreo na última quarta-feira (13). O enterro de Campos será neste domingo e, na segunda-feira (18), a esposa, até então discreta e movimentando-se apenas nos bastidores, pretende dar um “freio de arrumação” na Frente Popular.
 
Nas últimas horas, surgiram boatos de que integrantes do PSB já pensavam em rifar Paulo Câmara da chapa e lançar um nome mais conhecido ao Governo de Pernambuco. A lei eleitoral permite que isso seja feito até 20 dias antes do pleito. Renata convocou o PSB e os aliados para uma reunião, em uma casa de recepções do Recife. Vai colocar as coisas nos eixos primeiro. O luto fica pra depois.
 
A notícia surpreende ainda mais quem já estava impressionado com a força de Renata Campos. O principal comentário dos que visitam a casa do ex-governador é que vão lá para consolar e acabam consolados pela ex-primeira dama.
 
Na coluna Pinga-fogo, do JC, Sheila Borges fala sobre isso:
 
“A viúva de Eduardo Campos, Renata Campos, chama para si a responsabilidade de manter unidos o PSB e a Frente Popular. Apesar da dor pela morte do marido, decidiu, após se reunir com a família no final da manhã deste sábado (16), convocar líderes políticos e a militância de todos os partidos da Frente Popular para um encontro na segunda, na Blue Angel do Derby, às 10h. Como líder natural e herdeira do legado do ex-governador, Renata deve pedir aos correligionários que continuem o projeto de Eduardo e assumam a missão de eleger em Pernambuco, Paulo Câmara, candidato a governador, e apoiar Marina Silva na corrida pela Presidência da República. O pronunciamento de Renata, ao lado dos filhos, ocorrerá um dia após enterrar o marido e na data em que comemora 47 anos de idade.”

 


Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.