18 de março de 2014 às 07:36h

Se for presidente? Eduardo Campos defende ampliação de fundo de apoio aos municípios para outros estados

20140317110651__MG_9577-624x416
 
Depois de anunciar o repasse de R$ 241 milhões do Estado para municípios na manhã desta segunda-feira (17), o governador-presidenciável Eduardo Campos (PSB) defendeu a possibilidade de exportar o modelo do Fundo Estadual de Apoio aos Municípios (FEM) para outros estados do País. “A gente está desafiado a fazer um processo de integração fundo a fundo entre estados e municípios para ampliar os investimentos”, afirmou.
 
“Eu acho que esse é um modelo que claramente deu certo, e precisa ser ampliado. São muitos os estados que tem vindo ver. Inclusive por iniciativa dos prefeitos que nos procuram, de outros estados, querendo levar essa ideia para outros governadores”, revelou sobre o programa que tem ajudado a turbinar a campanha do secretário da Fazenda Paulo Câmara (PSB).
 
Questionado se, sendo eleito presidente, implantaria um modelo parecido no Governo Federal, o governador tergiversou e voltou a criticar o Governo Federal pela incapacidade de superar a burocracia no repasse de dinheiro público. Durante o discurso, ele havia criticado a concentração de recursos na União.
 
“Dizem que em Brasília hoje tem 12 mil pessoas para cuidar desse fluxo de convênios entre estados e municípios. Algumas inovações foram feitas no âmbito do PAC, mas ao meu ver, ainda não suficientes para que a gente possa, com controle, reduzir burocracia, com inteligência, simplificando processos, ganhando na qualidade da entrega das ações, a gente pode animar a economia”, disse.
 
Do Blog de Jamildo

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.