31 de outubro de 2016 às 10:17h

Sete mortos em rebelião da Funase Caruaru

Neste domingo (30), os reeducandos da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), em Caruaru, se rebelaram, mais uma vez, queimando colchões e destruindo móveis da unidade. Em nota, a Funase informou que não divulgará o nome dos mortos para manter a segurança das famílias e dos agressores. Confira:
 
“Na noite deste domingo (30/10), ocorreu uma rebelião no Case (Centro de Atendimento Socioeducativo) de Caruaru. Sete jovens (todos menores de 18 anos) morreram. Seis deles morreram queimados e um morreu mutilado. Brigas entre grupos rivais causaram a rebelião e as mortes. As vítimas estavam nos alojamentos 1,2 e 4, que foram invadidos pelos agressores.
 
Os adolescentes queimaram colchões e causaram destruição de móveis e objetos da unidade. Quatro ficaram levemente feridos e foram levados a unidades de saúde para curativos.
 
A rebelião foi controlada pela Polícia Militar na madrugada desta segunda-feira (31/10). Os bombeiros controlaram as chamas.
 
A Funase não revela as identidades dos jovens mortos, nem dos feridos, por uma questão de segurança das famílias tanto das vítimas, quanto dos agressores.
 
A Funase está identificando os adolescentes acusados pelas mortes e pelos danos ao patrimônio. Eles serão conduzidos à Delegacia de Caruaru, que dará início às investigações sobre os homicídios.
 
O Case de Caruaru tem capacidade para 90 adolescentes. Antes da rebelião, estava com 160 jovens.
 
A situação já está controlada. Os demais internos permanecem na unidade em clima de normalidade.
 
A Corregedoria da Funase vai abrir sindicância para apurar a rebelião. A sindicância tem prazo de 20 dias para ser concluída. Esse prazo pode ser prorrogado por mais 20 dias.
 
As famílias das vítimas e dos feridos estão recebendo toda assistência da Funase, inclusive com auxílio de um psicólogo. A equipe técnica da Funase também está auxiliando as famílias dos envolvidos na rebelião”.

 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.