10 de janeiro de 2014 às 09:30h

Telexfree surpreende e patrocina Botafogo

Em uma jogada inacreditável, a polêmica empresa Telexfree, que se apresenta como uma multinacional de telecomunicações americana, anunciou ontem o patrocínio do clube de futebol Botafogo. Sim, o famoso time do Rio de Janeiro receberá dinheiro da empresa envolvida em uma das maiores controvérsias do Brasil no ano passado, um suposto caso de pirâmide financeira bilionária. Com o patrocínio, a logomarca que representa um dos maiores escândalos do País vai figurar estampada na camisa do Botafogo o ano de 2014 inteiro.
 
Se você se sente um pouco confuso com a história, não é o único. A pergunta que veio à cabeça de muita gente ao saber do patrocínio foi: mas a Telexfree não estava suspensa pela Justiça? É que a complicada teia de relações dentro da própria Telexfree abre margem para melindres e situações quase inacreditáveis.
 
Para começo de conversa, a Ympactus Comercial, que teve as contas congeladas pela Justiça, sempre disse ser uma empresa brasileira que apenas assinou contrato para usar a marca de uma americana, a Telexfree Inc, registrada em Boston.
 
Os sócios da Ympactus são o brasileiro Carlos Costa e o americano James Merril. E do lado da Telexfree Inc. os sócios são o mesmo James Merril e outro brasileiro, Carlos Wanzeler. O incrível é que há uma terceira empresa, a Telexfree LLC, registrada em Las Vegas, onde os três, Costa, Merril e Wanzeler, são sócios.
 
A Ympactus,a brasileira, atraiu 1 milhão de pessoas ao prometer retornos de 300% para quem comprasse pacotes de telefonia VoIP, pela internet, a partir de R$ 600. Para lucrar nem era preciso vender. E quem conseguisse atrair mais pessoas para a rede teria lucros ainda maiores.
 
Depois que a Justiça bloqueou as contas da Ympactus, em 18 de junho passado, a Telexfree dos Estados Unidos passou a cobrar uma dívida de R$ 29 milhões pelo uso da marca e depois simplesmente rompeu contrato com a brasileira. E foi a americana, não a Ympactus, que anunciou ontem a “chegada ao Brasil”, com o acordo com o Botafogo.
 
Como são os mesmos sócios, até o vídeo promocional do patrocínio é apresentado por Costa, porta-voz da Ympactus. Participaram do anúncio o diretor-executivo do clube, Sergio Landau, o diretor Comercial e de Marketing do Botafogo, Ayrton Mandarino, Merrill e Carlos Wanzeler.
 

 
Pelo menos até o ano passado, a Telexfree americana sequer tinha sede própria nos Estados Unidos: ela pagou uma espécie de aluguel compartilhado em que tinha direito a um pacote de horas de uma sala compartilhada com várias empresas, entre elas a nanica K&C Cleaning, microempresa americana de faxina doméstica.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.