14 de julho de 2017 às 08:56h

Transplantes: Pernambuco retoma status de córnea zero

Em Pernambuco, a partir deste mês de julho, todo paciente que tiver indicação para um transplante de córnea, depois de realizar os exames necessários para ser inscrito na fila de espera, fará o transplante em até 30 dias. Isto será possível porque o Estado alcançou o status de córnea zero.
 
No primeiro semestre deste ano, Pernambuco realizou 516 transplantes de córnea. O número é 28% maior do que o mesmo período do ano passado, com 404 procedimentos. Durante todo o ano de 2016, foram realizados 793 transplantes de córnea. O quantitativo é 34% maior do que os procedimentos realizados em 2015, que totalizam 594. 
  
“Voltar ao status de córnea zero é o resultado de um verdadeiro trabalho de equipe, que envolve diversos personagens: o brilhante trabalho das equipes das Comissões de Transplantes dos hospitais do nosso Estado e das Organizações de Procura de Órgãos, que são os profissionais responsáveis pela busca dos potenciais doadores falecidos nas unidades hospitalares, realizando o acolhimento familiar e possibilitando às famílias doadoras as condições necessárias para o exercício do direito de doar. E à Central de Transplantes do Estado, que tem prestado um serviço público de qualidade à nossa população”, afirma a coordenadora da Central de Transplantes de Pernambuco (CT-PE), Noemy Gomes.
  
Qualquer paciente que falece em unidade hospitalar, seja por morte encefálica ou por parada cardíaca, pode doar a córnea, que, após a retirada, dura até 14 dias. A Central de Transplantes reforça que são poucos os casos de contra-indicação para a doação, como infecção por HIV ou outras infecções virais (rubéola, meningoencefalite). Entretanto, para que haja a doação, de acordo com a legislação brasileira, um parente de até segundo grau precisa autorizar.
  
Atualmente, as unidades que fazem o transplante de córnea em Pernambuco são: Imip, Fundação Altino Ventura, Seope, Hospital Santa Luzia, Hope, IOR, Hospital Santo Amaro, Instituto de Olhos de Caruaru, Instituto de Olhos do Vale do São Francisco, Oftalmolaser e HVisão. O Hospital Regional do Agreste e o Mestre Vitalino, ambos em Caruaru, estão entre os maiores captadores de córneas do Estado.
 
FILA DE ESPERA – Atualmente, 1.021 pessoas estão na fila de espera por um órgão ou tecido. O maior quantitativo é para rim (775), seguido de córnea (146), fígado (71), medula óssea (16), coração (9) e rim/pâncreas (4). 
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.