25 de setembro de 2013 às 08:02h

TSE aprova mais dois partidos: Solidariedade e PROS. Os dois já nesceram sob suspeita de fraude. Coisas do Brasil

E eles comemoram...

E eles comemoram…


 
Apesar de suspeitas de fraudes na coleta de assinaturas de apoio pelo país, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou na noite desta terça-feira (24) a criação de mais dois partidos no Brasil, o que abre a temporada de troca-troca de políticos entre as legendas com vistas às eleições de 2014. Por uma margem apertada, 4 votos a 3, o tribunal chancelou o Solidariedade, montado pelo deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), presidente da Força Sindical. Por 5 a 2, aprovou também o PROS (Partido Republicano da Ordem Social). As duas siglas são, respectivamente, a 31ª e a 32ª do país.
 
O Solidariedade tende a atuar na órbita do presidenciável Aécio Neves (PSDB) e negocia o ingresso de cerca de 30 deputados federais. Vários deles, incluindo Paulo Pereira, compareceram ao TSE e comemoraram muito a aprovação. O presidente da Força Sindical disse que, se depender dele, a sigla vai apoiar um candidato a presidente da oposição na eleição de 2014, embora não tenha citado o nome de Aécio.
 
O Solidariedade é suspeito, entre outras coisas, de ter incluído como apoiadores integrantes do sindicato dos servidores do Poder Legislativo federal que negam ter referendado a criação do partido.
 
Apesar de também ser alvo de suspeitas de irregularidades levantadas no processo, o TSE havia aprovado mais cedo a criação do PROS. Montado por um ex-vereador do interior de Goiás, a sigla negocia o ingresso de cerca de 20 deputados federais e tende a engrossar o campo governista no Congresso, embora se declare independente. (Informações da Folha Online)
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.