3 de abril de 2014 às 08:42h

Unidade Acadêmica do Agreste Meridional pode se transformar em UFRPE

Visando o crescimento com um maior investimento em recursos por parte do Ministério da Educação, o vereador Audálio Filho (PSDC), solicitou ao Governo Federal, que a UAG – Unidade Acadêmica de Garanhuns, que é uma extensão da UFRPE, seja transformada na Universidade Federal Rural do Agreste Meridional – UFRAM.
 
O vereador apresentou o Requerimento Nº 124/14 fazendo a solicitação de autonomia para a referida unidade de ensino que vem sofrendo a cada ano com a escassez de recursos e investimentos, situação essa que vem dificultando o trabalho dos profissionais e comprometendo a formação dos alunos, pois o fato da mesma ser apenas uma extensão da UFRPE limita suas ações e trava o seu desenvolvimento.
 
Essa ação uma vez atendida, além de autonomia, dará condições e orçamento para a futura UFRAM desenvolver de forma satisfatória seus trabalhos e assim, transformada em Universidade, contribuirá decisivamente para o desenvolvimento da região e do estado, uma vez que o município de Garanhuns é polo de grande parte do agreste pernambucano.
 
“A UAG necessita urgentemente dessa autonomia, pois a cada ano vem aumentando o número de alunos nas graduações e nas pós-graduações, e a transformação em Universidade é fundamental para garantir as condições de atendimento aos estudantes que convergem de vários municípios para estudar na unidade.” Pontuou o vereador Audálio Filho, presidente da Câmara Municipal de Garanhuns.
 
PERFIL DA UNIDADE: A UAG dispõe de sete cursos de Graduação, três em Pós Graduação Stricto Sensu e um curso de Lato Senso, contando com um corpo docente formado por 217 professores entre mestres e doutores e corpo técnico de 59 funcionários que atendem 2100 alunos.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.