17 de setembro de 2013 às 17:30h

Universitários buscam doadores de sangue para Caso Nelsinho

.

.

Estudantes e Professores da Faculdade Asces promovem mobilização para que doadores de sangue dirijam-se ao Hemope Caruaru. O principal objetivo é buscar doações de sangue dirigidas ao pequeno Nelson Luiz Santos Pereira Silva, o Nelsinho, com apenas três anos de idade e há dois tratando um câncer. Ele precisa de plaquetas, componente encontrado exclusivamente no sangue e que é responsável pela contenção de hemorragias, mas atualmente o estoque disponível nos hemocentros do Estado é baixo.

 

 

Nelsinho é caruaruense e está internado no Hospital Osvaldo Cruz há dois meses, em Recife, onde passa por tratamentos médicos após complicações causadas por uma leucemia. A Leucemia é o câncer mais comum na infância, tem origem na medula óssea, onde é normalmente produzido o sangue, e apresenta sintomas como dor nos ossos ou nas articulações, palidez, manchas roxas, sangramentos, febre e abatimento. Seus índices de cura podem chegar a até 80%.

 

 

Os tipos de leucemia mais comuns na criança e no adolescente são Leucemia Linfoide Aguda (LLA) e Leucemia Mieloide Aguda (LMA). Tratamentos indicados: quimioterapia e, em casos excepcionais, transplante de medula óssea.

 

 

A Doação

 

 

Para Doar o interessado deve comparecer ao Hemope Caruaru, na Avenida Oswaldo Cruz, s/nº, no bairro Maurício de Nassau, das 7h30min às 17h.O candidato para a doação deve observar os seguintes requisitos: ter entre 16 e 67 anos, pesar mais de 50 quilos, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 24 horas e estar em boas condições de saúde. É preciso levar o RG ou outro documento original de identificação com foto. Os menores devem ir acompanhados de um responsável.

 

 

É imprescindível que o voluntário indique na recepção do Hemope Caruaru, no ato da doação no nome e o local do internamento do paciente. Neste caso, Nelson Luiz Santos Pereira Silva, internado no Hospital Oswaldo Cruz – Ala de Oncologia Pediátrica.

 

 

Segundo o Ministério da Saúde (MS), o doador não pode ter contraído doença de Chagas, sífilis, hepatite e HIV, além de apresentar um documento de identificação com foto no momento do cadastro. No caso de Nelsinho, os doadores não devem ter contraído gripe recentemente.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.