13 de novembro de 2013 às 11:26h

Verbas de gabinete devem ser usadas com pagamento de pessoal

Nesta quarta-feira (13), o Além da Notícia (Rádio Jornal), teve a participação do diretor do Centro de estudos, pesquisa e acessória (Cespam), Bernardo Barbosa, explicando como funciona a Lei Orçamentária Anual, que já tem os números para 2014, em Caruaru.
 
Para o Gabinete do Prefeito foram orçados R$ 7 milhões. De acordo com Barbosa, o valor deverá ser usado para todas as despesas do setor. “Esse valor que está lotado no gabinete do prefeito significa dizer que ele está ligado para todas as despesas ligadas ao gabinete. Não significa que será usado para pagar o salário do prefeito, do vice e dos funcionários”, esclareceu.
 
Bernardo disse ainda que a cotação da Secretaria de Saúde, em 2014, deverá contar também com o Fundo Municipal de Saúde, de ontem sai a maior parte da verba para cuidar das políticas relacionadas a saúde.
 
“A nossa constituição diz que todas as despesas da saúde devem acontecer através de um fundo municipal, para 2014 está em R$ 137 milhões. As despesas do que se chama saúde estão contabilizadas no fundo municipal de saúde. Para as políticas de saúde nós temos um orçamento de 143 milhões”, informou o diretor do Cespam.
 
Bernardo Barbosa explicou ainda que o valor lotado no gabinete do Vice-prefeito deverá ser usado para questões administrativas de pessoal. Assim como os R$ 6 milhões para a saúde, que são destinados, na sua maioria, para pagamento de salários.

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.