19 de novembro de 2015 às 17:02h

Vereadores debatem aumento da violência em Caruaru

audiência segurança caruaru
 
Uma audiência pública realizada na Câmara Municipal de Caruaru, realizada nesta quinta-feira (19), debateu as dificuldades operacionais e a falta de estrutura das polícias civil e militar, no combate à violência no município.
 
O vereador Heleno do Inocoop lamentou as ausências num debate tão importante e destacou o fracasso do Pacto pela Vida, do governo do estado, e falta de estrutura da polícia. “Como cidadão e representante do povo fico preocupado, pois já foram mais de 183 homicídios, roubos e assaltos diariamente, deixando os caruaruenses assustados e sem paz, o povo merece o máximo de respeito”, salientou o parlamentar.
 
O comandante do 4º BPM, Tenente-coronel Roberto Galindo, reconheceu que a corporação também trabalha em condições longe da ideal, mas ressaltou que o trabalho de enfrentamento à violência é um trabalho conjunto, das polícias e da população. “É importante a participação da Câmara de Vereadores, isso denota que tem mais gente preocupada, e de fato existem tarefas que o município pode nos ajudar, já é fato que a violência não se coíbe só com a polícia”, salientou o comandante.
 
A audiência foi uma solicitação do vereador Heleno do Inocoop (PRTB) e teve a participação dos comandantes da DINTER-1 (Diretoria Integrada do Interior I), Coronel QOPM José Roberto Tenório Maranhão; e do 4º BPM, Tenente-coronel Roberto Galindo, além do delegado de Homicídios, Márcio Cruz, o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, José Alexandre Barbosa Leite, os presidentes dos sindicatos da Polícia Civil, Áureo Cisneiros, dos Taxistas, Cícero Moreira e dos Servidores Municipais de Caruaru, Eduardo Mendonça, além dos vereadores Rodrigues da Ceaca (PRTB), Rosimery da Apodec (DEM), Tenente Tibúrcio (PRB), Gilberto de Dora (PSB), Bruno Lambreta (PSD), Lula Tôrres (PR), Jaelcio Tenório (PRB) e Leonardo Chaves (PSD).
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.