4 de setembro de 2015 às 13:54h

Vereadores entregam relatório sobre situação das delegacias de Caruaru

Foto: TV Replay

Foto: TV Replay


 
Os vereadores Rodrigues da Ceaca (PRTB), Tenente Tiburcio (PMN), Carlinhos da Ceaca (PPS), Duda do Vassoural (DEM), Antonio Carlos (DEM) e Edjailson da Caru Forró (PTdoB), integrantes da comissão temporária formada para apurar a situação das delegacias, entregaram nessa quinta-feira (03) ao secretário estadual de Defesa Social, Alessandro Carvalho, o relatório das visitas realizadas no mês passado às unidades da Polícia Civil em Caruaru.
 
O relatório mostra, em detalhes, as condições de trabalho encontradas pela comissão na 88ª Circunscricional/1ª DP (próximo ao Monte Bom Jesus), 89ª Circunscricional/2ª DP (Salgado), 90ª Circunscricional/3ª DP (Petrópolis), 19ª Circunscricional/Homicídio (Bairro Boa Vista II), 20ª Circunscricional/Homicídio (Boa Vista II), Delegacia da Mulher (São Francisco) e Diretoria do Interior I de Polícia Civil (Indianópolis).
Para realizar o trabalho, os vereadores registraram, com imagens, o atendimento à população, as instalações físicas das unidades, o material de expediente e os materiais apreendidos, recolhidos às delegacias e ouviram também depoimentos da população e dos delegados, escrivães e agentes.
 
Foram muitos os problemas encontrados, como detalha o vereador Tenente Tiburcio, relator da comissão: “Na 88ª Circunscricional/1ª DP, não havia ninguém na recepcão para atender e encaminhar as ocorrências, não havia delegado no local – é o titular da 90ª Circunscriciona/3ªDP que responde pelo expediente desta DP, os cidadãos estavam à espera de atendimento há mais de uma hora e, ainda por cima, os serviços de limpeza lá são executados pelos próprios agentes e escrivães, por falta de um funcionário para tal fim, e, de quando em vez, eles chegam a fazer uma cota para pagarem os serviços”.
 
Situação semelhante foi encontrada na 89ª Circunscricional/2ª DP, que foi reinaugurada ontem pelo governador Paulo Câmara. A delegacia não tem titular, quem se encontra respondendo é o chefe da 90ª Circunscricional/3ªDP, que responde também pela 88ª Circunscricional/1ªDP. Na 90ª Circunscricional/3ª DP, além do delegado acumular outras duas delegacias, são os funcionários que se cotizam para pagar uma pessoa para fazer os serviços gerais e comprar a água para eles beberem, além de faltar também material básico de expediente.
 
Falta de material e de efetivo também foi o principal problema detectado nas outras delegacias, as duas de Homicídios e a da Mulher, que aliás se encontra sem delegado, pois a titular está de férias. “A tendência é a situação agravar-se mais, caso não sejam adotadas medidas urgentes e viáveis para a contenção dos homicídios uma vez que, no ano de 2014, houve em Caruaru 137 homicídios, enquanto que no ano em curso já ocorreram 142, computados até o dia 31 de agosto”, ressaltou o vereador Rodrigues da Ceaca, presidente da comissão.
 
Medidas estratégicas
 
Para evitar a previsão, os parlamentares recomendaram que o governo do Estado adote cinco estratégias para a diminuição da prática dos chamados Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), entre elas a contratação de funcionários terceirizados para o setor de serviços gerais e a aquisição do material de limpeza e de expediente, incluindo água para consumo dos funcionários. “Sugerimos ainda que seja promovido concurso público para agentes técnicos administrativos, com atribuições restritas na administração, possibilitando a liberação dos agentes de polícia para funções meramente investigativas; e que as obras da construção que estão paradas, no terreno onde é sediado o 4ºBPM, sejam retomadas, visando as instalações das 90ª Circunscricional/3ª DP, da Delegacia da Mulher, da 14ª DESEC e Diretoria do Interior I – DINTER I, cujos órgãos funcionam em prédios alugados”, finalizou o relatório.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.