9 de novembro de 2016 às 09:12h

Vereadores reclamam sobre a falta de segurança em Caruaru

reuniao-da-camara-foto-thaysa-vargas-ascomcamara
 
Na noite dessa terça-feira (08), os vereadores caruaruenses usaram a tribuna, durante a reunião ordinária da Câmara Municipal, para falar debater sobre a falta de segurança no município, que afeta a população diariamente e, agora, começou a atingir os parlamentares.
 
Um dos primeiros a usar a tribuna foi o vereador Rodrigues da Ceaca (PRTB), que criticou os veículos enviados pelo governador Paulo Câmara, para reforçar o combate à violência em Caruaru. “Acho que os carros eram todos alugados, não vi nenhum circulando, servindo para nada”, disse o vereador.
 
Já o vice-presidente da Casa, vereador Lula Tôrres (PDT), clamou por melhores condições de vida para a população, citando um assalto sofrido no centro da cidade por uma parente do vereador Rozael do Divinópolis (PRTB). O vereador Zé Ailton (PDT) também falou sobre episódios envolvendo assaltos em Terra Vermelha.
 
Na ordem do dia, dois projetos de resolução de autoria do vereador Marcelo Gomes (PSB) – PR nº 643/2013 e nº 653/2015 – solicitando modificação no Regimento da Câmara (Resolução nº 554/2010) e no Código de Ética e Decoro Parlamentar da Casa (Resolução nº 522/2003).
 
Gomes defende a abolição do voto secreto nos casos de perda de mandato, decoro parlamentar, apreciação de veto, apuração de responsabilidade e eleição da Comissão Executiva. Ambos os projetos tiveram o apoio manifesto dos vereadores Carlos Santos (PRB), Rozael do Divinópolis e Leonardo Chaves (PDT), presidente da Câmara, mas apenas o PR nº 643/2013 – baseado no Regimento Interno da Casa, foi aprovado.
 
O Projeto de Resolução nº 653/2015, sobre o Código de Ética da Câmara, deverá retornar à pauta em outra sessão, uma vez que o vereador Tenente Tiburcio (PMN) pediu vistas.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.