1 de setembro de 2015 às 15:56h

Vereadores visitam delegacias e constatam precariedade

A comissão formada pelos vereadores Rodrigues da Ceaca (PRTB), Tenente Tiburcio (PMN), Duda do Vassoural (DEM), Edjailson da Caru Forró (PTdoB), Carlinhos da Ceaca (PPS) e Antonio Carlos (DEM) realizou visitas às delegacias da Polícia Civil em Caruaru. O objetivo destas visitas, que se encerram nesta terça-feira (01), é verificar os problemas presentes nas unidades.
 
Foram visitadas a Delegacia Regional, de Homicídios, a Seccional e a da Mulher, onde foram constatados diversos tipos de problemas, como detalhou o presidente da comissão, o vereador Rodrigues da Ceaca: “De positivo só os prédios porque as estruturas estavam boas, porém sem material de trabalho, sem material humano, sem pessoas para fazer a limpeza, um delegado acumulando três delegacias, o titular da 3ª acumula a 1ª e a 2ª delegacia, na Delegacia de Homicídios apenas três agentes para investigar todos os homicídios de Caruaru, falta delegado em algumas delegacias e, por fim, os alojamentos são desumanos”.
 
De janeiro até ontem (31/08) foram registrados 122 assassinatos em Caruaru, índices que a comissão acredita ser reflexo das dificuldades enfrentadas pela Polícia Civil no trabalho de investigação e combate ao crime. “A partir do momento em que até os próprios processos acumulam, ao ponto de ter que distribuir para outras delegacias como Santa Cruz do Capibaribe, Cupira e outras delegacias, eu acho que Caruaru está uma cidade sem lei, porque é justamente o que está acontecendo em nossa cidade, mas eu espero que o governador Paulo Câmara, que deve vir a Caruaru na próxima quinta-feira para inaugurar o Núcleo de Segurança do Salgado, se sensibilize e tome uma atitude para devolver a tranquilidade a todos os caruaruenses”, ressaltou o vereador Rodrigues da Ceaca.
 
Após as visitas, que terminaramm na delegacia do bairro Indianópolis, a comissão deverá reunir todas as informações coletadas e elaborar um relatório que será encaminhado à Secretaria de Defesa Social de Pernambuco. O assunto também deverá ser trazido a debate com uma audiência pública.
 

Comentários


Você pode reproduzir esta matéria, desde que seja citada a fonte.