ÚLTIMAS POSTAGENS

Números não mentem. TV Jornal é líder o dia todo!

Categoria: Notícias | Postado em 2 de julho de 2015 às 5:00 pm - Autor: Igor Maciel

.

.

Quero dividir aqui com vocês a minha alegria.
 
Durante o dia inteiro, não tem pra ninguém. A TV Jornal é líder de audiência das 6h da manhã até as 6h da noite. Na média geral, incluindo a programação nacional da concorrente no horário nobre, a diferença é de um ponto. O resultado pode ser considerado quase um empate técnico e é case de sucesso para o Brasil.
 
O TV Jornal Notícias consolidou o crescimento da audiência em Caruaru, subiu 6% e viu a concorrente perder 33% da audiência em relação ao ano anterior, no mesmo horário. Serve de resposta para os que chegaram a dizer que o crescimento do telejornal no último ano, quando subiu mais de 130%, não tinha sustentação.
 
Muito feliz também pelo Repercutindo. O programa do Sábado, que conta comigo e com os colegas Dilson Oliveira, Eliaquim Oliveira e Izabela Barbosa alcançou a liderança isolada no horário.
 
Muito obrigado a todos os que confiam no nosso trabalho e sabem que nós despertamos, diariamente, com o único objetivo de levar informação e prestar um serviço à sociedade.
 
Obrigado!
 

Câmara aprova em 1º turno redução da maioridade penal em crimes hediondo

Categoria: Notícias | Postado em 2 de julho de 2015 às 10:55 am - Autor: Igor Maciel

(Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

(Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)


 
Após nova votação, o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na madrugada desta quinta-feira (2), a redução da maioridade penal, de 18 para 16 anos, nos casos de crimes hediondos (estupro, sequestro, latrocínio, homicídio qualificado e outros), homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte.
 
O texto aprovado é uma emenda dos deputados Rogério Rosso (PSD-DF) e Andre Moura (PSC-SE) à proposta de emenda à Constituição da maioridade penal (PEC 171/93). Foram 323 votos a favor e 155 contra, em votação em primeiro turno. Os deputados precisam ainda analisar a matéria em segundo turno.
 
A emenda deixa de fora da redução da maioridade outros crimes previstos no texto rejeitado na quarta-feira, como roubo qualificado, tortura, tráfico de drogas e lesão corporal grave. O texto anterior era um substitutivo da comissão especial que analisou a PEC.
 
Estabelecimentos diferentes – Mantém-se, porém, a regra de cumprimento da pena em estabelecimento separado dos destinados aos maiores de 18 anos e dos menores inimputáveis. A União, os estados e o Distrito Federal serão responsáveis pela criação desses estabelecimentos diferenciados.
 
Um dos autores da emenda aprovada, o deputado Andre Moura ressaltou a necessidade de coibir a participação de jovens em crimes. “Em momento algum afirmamos que vamos resolver o problema da segurança do País, mas vamos dar limites para esses marginais disfarçados de menores”, disse.
 
Nova votação – A decisão de votar uma emenda com conteúdo semelhante ao texto derrotado na madrugada de quarta-feira gerou polêmica em Plenário. PT, PDT, Psol, PSB e PCdoB lançaram mão de instrumentos de obstrução para impedir a votação da proposta e criticaram a nova votação. Os deputados estão dispostos a ir à Justiça contra a emenda.
 
Muitas críticas foram voltadas ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha. O deputado Glauber Braga (PSB-RJ) disse que o presidente estava tentando mudar o resultado de ontem. “Temos uma decisão proferida pela Casa que, se não agrada, vossa excelência coloca em votação até a vontade de vossa excelência prevalecer”, afirmou.
 
Eduardo Cunha rebateu as críticas e defendeu a legalidade na votação da emenda, com respaldo regimental. “Eu acho muita graça que os deputados, alguns do PT, quando eu dei interpretações em matérias do governo, como o projeto da desoneração, as medidas provisórias do ajuste fiscal, ninguém reclamava que a interpretação poderia ser duvidosa. Agora, quando é matéria do interesse deles, de natureza ideológica, eles contestam. Eles têm dois pesos e duas medidas”, disse Cunha.
 
O PSDB também minimizou as críticas. Para o deputado Domingos Sávio (PSDB-MG), o presidente já tinha avisado que a votação da maioridade não tinha se encerrado na noite de ontem. “Não houve nenhuma novidade. Todos sabiam que, se o substitutivo da comissão especial não fosse aprovado, as demais emendas seriam. O processo legislativo continua”, disse.
 
Da Agência Câmara
 

BR-423 deve ser duplicada pelo DNIT, anuncia Cintra

Categoria: Notícias | Postado em 1 de julho de 2015 às 5:35 pm - Autor: Igor Maciel

Douglas Cintra
 
No final de outubro deve acontecer o início da licitação para a duplicação da BR-423, entre São Caetano e Garanhuns, no Agreste pernambucano. A obra terá recursos federais e será licitada em dois lotes.
 
A informação foi dada ao senador Douglas Cintra (PTB-PE) e ao prefeito de Garanhuns, Izaias Régis (PTB), pelo coordenador-geral de Planejamento e Programação de Investimentos do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), André Nunes, durante audiência nesta quarta-feira (1º).
 
A licitação acontecerá no sistema de Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC), que permite maior rapidez nas contratações, começando entre São Caetano e Lajedo, no final de Outubro, e o segundo lote, até Garanhuns, com licitação prevista para até janeiro de 2016.
 
“Com a concessão à iniciativa privada, no novo Programa de Investimento em Logística, do Arco Metropolitano e da duplicação da BR-232 até Cruzeiro do Nordeste, a BR-423 será a maior obra do DNIT em Pernambuco”, declarou Nunes.
 
A obra está estimada em R$ 400 milhões e deve contemplar cerca de 70 quilômetros da BR-423, o reforço do asfalto da rodovia existente.
 

Maioria dos deputados pernambucanos votou a favor da PEC da maioridade penal

Categoria: Notícias | Postado em 1 de julho de 2015 às 4:25 pm - Autor: Igor Maciel

(Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

(Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)


 
Na madrugada desta quarta-feira (1º), o plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 171/93, que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos de idade para os crimes considerados graves. A proposta foi rejeitada por cinco votos, sendo 303 votos a favor, 184 votos contra e 3 abstenções.
 
Catorze, dos 25 deputados federais pernambucanos votaram a favor da PEC. Veja como cada um votou:
 
A favor da redução
 
Mendonça Filho (DEM)
Eduardo da Fonte (PP)
Fernando Monteiro (PP)
Anderson Ferreira (PR)
Gonzaga Patriota (PSB)
Marinaldo Rosendo (PSB)
Pastor Eurico (PSB)
Bruno Araújo (PSDB)
Daniel Coelho (PSDB)
Adalberto Cavalcanti (PTB)
Jorge Côrte Real (PTB)
Ricardo Teobaldo (PTB)
Zeca Cavalcanti (PTB)
Augusto Coutinho (Solidariedade)
 
Contra a redução
 
Cadoca (PCdoB)
Luciana Santos (PCdoB)
Wolney Queiroz (PDT)
Kaio Maniçoba (PHS)
Jarbas Vasconcelos (PMDB)
Raul Jungmann (PPS)
Fernando Coelho Filho (PSB)
João Fernando Coutinho (PSB)
Tadeu Alencar (PSB)
Silvio Costa (PSC)
Betinho Gomes (PSDB)
 

Prefeito de Toritama, Odon Ferreira, escapa da cassação

Categoria: Notícias | Postado em 1 de julho de 2015 às 4:09 pm - Autor: Igor Maciel

Odon Ferreira
 
A votação que definira a permanência ou não do prefeito de Toritama (PE), Odon Ferreira (PSB), no cargo, aconteceu na tarde dessa terça-feira (30), com muito tumulto na Câmara Municipal da cidade. Durante a sessão extraordinária, vereadores chegaram a se agredir e cidadãos foram retirados do local pela polícia, por aumentarem o barulho.
 
Ferreira foi acusado por improbidade administrativa – por uso indevido máquina pública, na compra de R$ 10 mil em rosas, a serem distribuídas pela Secretaria da Mulher. A Lei de Responsabilidade Fiscal determina que seja feita uma licitação para compras acima de R$ 8 mil.
 
Uma multidão esteve aglomerada dentro e ao redor da Câmara Municipal, para acompanhar o processo, realizado pela primeira vez no município, que terminou com sete votos a favor da cassação, três contra e três abstenções. Eram necessários nove votos para o afastamento do prefeito do cargo.
 
Votaram a favor: Nilton de Enoque (PSB); Birino do São João (PSB); Zé Boim (PSDB); Morica (PSL); Marcos Serafim (PSB); Dió do São João (PTC) e Fábio Araújo (PSDB).
 
Estiveram contra: Loló (PTB), Rossana (PSD) e Arimatéia (PSD). A abstenções foram de Fábio Florentino (PT), Maviael (PSL) e Zé Neto (PSD).
 
O advogado do prefeito, Paulo Roberto, fez a defesa do gestor apontando inconsistências no processo aberto pela Câmara.
 

Prefeitura de Caruaru e UFPE firmam parceria para estágio

Categoria: Notícias | Postado em 1 de julho de 2015 às 3:56 pm - Autor: Igor Maciel

Alunos da Universidade Federal de Pernambuco poderão colocar os conhecimentos em prática em diversos setores da Prefeitura de Caruaru (PE). O estágio supervisionado será possível por meio de uma parceria firmada entre as instituições.
 
Serão contemplados os cursos oferecidos pela UFPE, no campus Caruaru, de acordo com as necessidades da Prefeitura. As vagas serão divulgadas diretamente para a universidade, que fará a pré-seleção dos alunos e os encaminhará as secretarias responsáveis.
 

Governo Dilma é considerado ruim ou péssimo por 68% da população, diz CNI-Ibope

Categoria: Notícias | Postado em 1 de julho de 2015 às 3:51 pm - Autor: Igor Maciel

Dilma-Aumento-Conta-de-Luz
 
O governo Dilma Rousseff foi considerado ruim ou péssimo para 68% da população, em junho, quatro pontos percentuais acima dos 64% registrados em março, de acordo com a pesquisa CNI-Ibope, divulgada hoje (1º), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).
 
De acordo com o levantamento, o percentual de pessoas que consideram o governo ótimo ou bom caiu de 12% para 9% no mesmo período. Para 21%, o governo da presidenta é avaliado como regular.
 
Segundo a pesquisa, 83% desaprovam e 15% aprovam a maneira de a presidenta governar. Na pesquisa anterior, referente a março, esses percentuais estavam em 78% e 19%, respectivamente. De acordo com a pesquisa, 78% dos brasileiros não confiam na presidenta, enquanto 20% confiam. Em março, esses índices estavam em 74% e 24%, respectivamente.
 
A pesquisa foi feita entre os dias 18 e 21 de junho, a partir de 2002 entrevistas feitas em 141 municípios. A margem de erro é 2 pontos percentuais.
 
Da Agência Brasil
 

Polícia Civil de Pernambuco fará mobilização amanhã (02)

Categoria: Notícias | Postado em 1 de julho de 2015 às 3:47 pm - Autor: Igor Maciel

Nesta quinta-feira (02), a Polícia Civil de Pernambuco fará uma mobilização contra o Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES). A ação está marcada para às 8h, com um café da manhã em frente Secretaria de Planejamento do Estado, no Recife.
&nsbp;
Em seguida, será realizada uma passeata até o Palácio do Campo das Princesas, onde toda a categoria entregará formulários preenchidos, por meio do qual se nega a trabalhar no PJES.
&nsbp;
De acordo com informações do Sindicato dos policiais (Sinpol), mais de 95% dos agentes que atuam no Departamento De Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), já preencheram o formulário. Também no Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), cerca de 80% dos policiais preencheram o formulário.
&nsbp;
A expectativa é que 95% de todo o efetivo do Estado se posicione contra o Programa de Jornada Extra. A preocupação da categoria é com as lingas jornadas do Pacto pela Vida.
&nsbp;
Ainda segundo o Sindicato, um policial deveria trabalhar 12 horas seguidas, entretanto, com o PJES, os policiais acrescentam 96 horas por mês à sua jornada, com rendimentos de pouco mais de R$ 1.400 ao salário.
&nsbp;

Câmara rejeita PEC que reduz maioridade penal, texto original ainda será votado

Categoria: Notícias | Postado em 1 de julho de 2015 às 3:27 pm - Autor: Igor Maciel

deputados
 
O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, na madrugada desta quarta-feira (1º), o texto da comissão especial para a PEC que reduz a maioridade penal (PEC 171/93). Foram 303 votos a favor, quando o mínimo necessário eram 308. Foram 184 votos contra e 3 abstenções.
 
A discussão, no entanto, ainda não se encerrou, avisou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Ele lembrou que o Plenário ainda tem de votar o texto original da proposta ou outras emendas que tramitam em conjunto.
 
“Eu sou obrigado a votar a PEC original para concluir a votação ou o que os partidos apresentarem. No curso da votação, poderão ser apresentadas várias emendas aglutinativas. A votação ainda está muito longe de acabar, foi uma etapa dela”, disse Cunha.
 
Ainda não há data para a retomada da discussão. Eduardo Cunha disse que a proposta poderá voltar à pauta na semana que vem ou, se isso não for possível, no segundo semestre. Antes do recesso, o Plenário ainda precisa votar o segundo turno da PEC da Reforma Política.
 
A proposta rejeitada reduziria de 18 para 16 anos a maioridade penal para crimes hediondos, como estupro, latrocínio e homicídio qualificado (quando há agravantes). O adolescente dessa faixa etária também poderia ser condenado por crimes de lesão corporal grave ou lesão corporal seguida de morte e roubo agravado (quando há uso de arma ou participação de dois ou mais criminosos, entre outras circunstâncias). O texto original, que pode ir à votação, reduz a maioridade para 16 em todos os casos.
 
O relator da proposta, deputado Laerte Bessa (PR-DF), lamentou o resultado. “Infelizmente, nós perdemos. Eu fico triste, como parlamentar, e mais ainda como cidadão”, disse o deputado.
 
Bessa avaliou que as chances de vitória na PEC original são reduzidas. “O acordo foi feito com base nesse substitutivo”, explicou.
 
Reforma do ECA – O debate da PEC foi acirrado. Foram mais de três horas de discussão em um Plenário dividido, mas com uma opinião em comum: todos os discursos reconheceram que o Brasil enfrenta problemas no controle da criminalidade e que o Congresso precisa ampliar o debate.
 
Para os deputados contrários à PEC, a solução não está no julgamento de menores entre 16 e 17 anos como adultos, mas na revisão do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para aumentar o tempo de internação do jovem infrator no sistema atual de medida socioeducativa.
 
Educação – Os deputados do PT, contrários ao texto, enfatizaram o discurso de que o jovem precisa de mais educação. “Não ofereçam a desesperança dos presídios, que não têm melhorado a vida de ninguém, a jovens que podemos resgatar”, apelou a deputada Maria do Rosário (PT-RS).
 
O deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA) ressaltou que a redução da maioridade penal vai na contramão das experiências mundiais e não tem estudos a seu favor. “A reincidência entre os que cumprem pena no sistema prisional é de 70%, enquanto a reincidência entre os que cumprem medida socioeducativa é de apenas 36%”, disse.
 
Defesa da PEC – Defensores da redução da maioridade se ampararam nos casos de crimes violentos entre jovens de 16 e 17 anos para pedir a redução da idade mínima. Para o deputado Capitão Augusto (PR-SP), os jovens que seriam afetados pela proposta são “marginais”, não “garotos inocentes”. “O ECA é fraco, não pune, tanto é que, após atingir a maioridade penal, esse marginal sai com ficha limpa, independentemente dos crimes bárbaros que tenha praticado”, disse.
 
Da Agência Brasil
 

Armando Monteiro negocia parcerias com os Estados Unidos

Categoria: Notícias | Postado em 30 de junho de 2015 às 5:19 pm - Autor: Igor Maciel

Armando Monteiro
 
Nesta terça-feira (30), em visita a Washington (EUA), o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, teve um encontro com a secretária de Comércio dos EUA, Penny Pritzker, para que a remoção de barreiras não tarifárias no curto prazo. De acordo com Monteiro, este é um passo importante para construir um amplo acordo de comércio entre Brasil e Estados Unidos.
 
“O sucesso da agenda comercial entre Brasil e Estados Unidos depende da parceria e do engajamento do setor privado dos dois países”, afirmou Monteiro. Após o encontro, Monteiro participou da abertura da terceira cúpula empresarial Brasil-Estados Unidos.
 
Participaram do encontro o vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Paulo Tigre; e Myron Brillant, presidente da Câmara de Comércio dos Estados Unidos, além de 390 empresários norte-americanos e brasileiros.
 

Secretário de Planejamento de Caruaru, Kléber Macedo, deixa o cargo

Categoria: Notícias | Postado em 30 de junho de 2015 às 5:14 pm - Autor: Igor Maciel

kleber macedo
 
Durante a reunião com os secretários, o prefeito José Queiroz informou sobre a saída do secretário de Planejamento, Kléber Macedo, que deixa o cargo após dois anos e seis meses à frente da pasta. Os motivos para a saída seriam profissionais.
 
A reunião aconteceu na manhã desta terça-feira (30), logo após o fim dos festejos juninos. Macedo deixou a parta com os agradecimentos de Queiroz “por todo o empenho à frente do Planejamento da cidade”.
 
Outro ponto destacado pelo prefeito foi o São João, que considerou um sucesso e ressaltou o trabalho da presidente da Fundação de Cultura, Lúcia Lima, que esteve à frente da festa. “A festa, este ano, superou todas as expectativas. Numa época de crise, fomos na contramão, gerando emprego e renda para os caruaruenses”, afirmou Queiroz.
 
O substituto para Kléber Macedo ainda não foi anunciado.
 

Oposição diz que vai “continuar a mostrar o Pernambuco de Verdade”

Categoria: Notícias | Postado em 30 de junho de 2015 às 4:35 pm - Autor: Igor Maciel

Oposição ALEPE
 
Na manhã desta terça-feira (30), a Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE) fez um balanço das ações deste primeiro semestre. De acordo com os parlamentares, o trabalho na Alepe tem valorizado o papel do Poder Legislativo, com debates permanentes sobre os temas de interesse do Estado.
 
“Nesta nova legislatura houve uma valorização maior do debate, do contraditório, e a ampliação do diálogo com a sociedade civil organizada. Isto fortalece o Poder Legislativo”, afirma o líder da Oposição, deputado Silvio Costa Filho (PTB).
 
O grupo acredita que a reformulação de uma oposição ao governo do Estado foi o principal fator de movimentação dos debates na Casa, embora leve em conta o trabalho feito pelos parlamentares da base do governo.
 
Segundo Costa Filho, os temas apresentados pela Oposição tiveram o propósito de apresentar “Pernambuco de Verdade”, e não o que o governo do Estado mostra nas propagandas oficiais. “Nosso papel é mostrar que, após oito anos e meio de gestão do PSB, Pernambuco passa hoje por um quadro de dificuldades, com os problemas se acentuando. É preciso uma agenda propositiva para o Estado”, aponta Costa Filho.
 
Vice-líder da oposição, a deputada estadual Teresa Leitão (PT) afirmou que o governo do Estado tem mostrado falta de habilidade para tratar as reivindicações das diversas categorias do Estado, citando professores e polícia civil.
 
“Nestes seis primeiros meses de gestão Paulo Câmara, professores e alunos foram vítimas de um acúmulo de erros na área da educação. Foi decepcionante ver que um governo que prometeu em quatro anos dobrar o salário dos trabalhadores em educação, não atendeu sequer ao Piso Salarial Nacional dos Professores e, na primeira rodada de negociações, já partiu para punições como o afastamento dos profissionais das Escolas de Referência”, exemplifica Teresa.
 
O grupo informou que durante o recesso da ALEPE continuarão em atividade, principalmente, com uma nova agenda de visitas e cobranças à gestão estadual.
 

Página 1 de 27312345...102030...Última »